“Se você sente tédio quando está sozinho é porque está em péssima companhia” – Sartre

 

Você já parou para pensar que ao mesmo tempo em que buscamos autoconhecimento temos quase pavor de ficar sozinhos?

A todo o momento estamos buscando contato social, na faculdade, no trabalho, em festas e bares, em bate papos com amigos, no facebook, whatsapp, etc. Se não saímos e temos contato social nosso fim de semana foi considerado “perdido”, não fizemos nada.

Se alguém chega na sua casa e pergunta “O que você estava fazendo?” e você responde “Estava sozinho pensando” a pessoa vai rapidamente dizer algo do tipo “Ah, que bom que não estava fazendo nada e não te atrapalhei”. 

Talvez justamente esse “não fazer nada” seja a parte mais importante da sua semana!

A maioria das pessoas enxerga o hábito de ficar sozinho como algo estranho e uma última opção. Lembro que quando comecei a morar junto com a minha namorada e falava para ela que queria ficar sozinho ela me perguntava: “Mas o que aconteceu amor? Você está bem? Eu fiz alguma coisa?”. Uma reação normal a maioria das pessoas, mas não havia nada de errado comigo, apenas queria ficar sozinho absorto em meus pensamentos.

=)

Pra mim, pensar é provavelmente a melhor ferramenta para o autoconhecimento.

Desde que comecei o blog o assunto que provavelmente mais me pediram para escrever sobre foi autoconhecimento. Somos uma geração que quer encontrar propósito no emprego e que para isso precisa se conhecer. Vejo vários conhecidos perdidos em relação ao que fazer de sua carreira. Esperam uma fórmula mágica, os 5 passos do autoconhecimento ou a lista de 10 coisas que você precisa fazer para se autoconhecer. Participam de cursos, leem livros e seguem gurus de facebook mas nada resolve.

Boa parte culpa da linguagem simplista adotada pelo marketing digital e pelos empreendedores de palco que te fazem acreditar que todos os problemas se resolvem com listas e segredos.

Para o pessoal que vem buscando cursos e textos sobre autoconhecimento a melhor coisa que podem fazer é adotar a mentalidade de que autoconhecimento é um processo contínuo e não algo que você busca e faz uma única vez, afinal estamos em constante mudança. Quem se preocupa em aprender e adotar novas perspectivas vai ser  sempre uma metamorfose ambulante.

Lógico que ferramentas, cursos e livros nos ajudam, mas são apenas um catalisador de um longo processo no qual o objetivo é se conhecer.

Parece óbvio mas esquecemos que somos seres únicos e que cada um tem que se conhecer sozinho, ninguém pode fazer isso por você! Por isso acredito que a melhor ferramenta é olhar para dentro e começar a pensar e refletir.

=)

Para te ajudar nesse processo vou contar uma experiência que tive essa semana e me rendeu ótimos frutos.

Fui viajar para o Outback Australiano, o deserto da Austrália, e aproveitei a oportunidade para desligar o celular e os áudio books por 3 dias e foi uma experiência incrível. Como para ir de um ponto a outro no deserto às vezes ficava 5h dentro do ônibus, fora as longas caminhadas, aproveitei para passar um tempo sozinho pensando enquanto admirava a paisagem.

Durante esse tempo consegui clarear melhor minhas perspectivas de futuro e com o que quero realmente trabalhar, visualizei meu próximos passos, pensei em métodos para poder avaliar pontos fortes e fracos meus e dos outros, e ainda tive ideias para escrever pelo menos mais três textos aqui no blog além desse. Consegui processar e organizar vários pensamentos e coisas que vinha lendo.

Apesar de sempre gostar de ficar sozinho nunca tinha tido uma experiência na qual me forcei a ficar simplesmente pensando por cerca de 4h seguidas, sem música, sem dormir, sem encostar no celular, apenas eu e minha mente e gostaria de te sugerir que faça o mesmo, por isso vou passar algumas dicas que funcionaram para mim:

  1. Se desligue do mundo. Desligue celular, computador e qualquer coisa que possa apitar, além disso esqueça tarefas, compromissos, etc.
  2. Vá para um lugar tranquilo em que nada te tirará a atenção. Eu pessoalmente gosto quando há contato com natureza mas não creio ser essencial.
  3. Não coloque música e evite deitar para não dormir (seu cérebro vai fazer de tudo para te fazer desistir de pensar). Posições de meditação podem ser uma boa ideia.
  4. Se force a pensar em algo que geralmente você não consegue pensar em profundidade, tente focar nesse tema um pouco, tudo bem se seus pensamentos acabarem migrando para outro foco correlato, porém cuidado para não se perder em pensamentos “nada a ver” – Isso pode ser bom para criatividade, mas não é nosso foco agora.
  5. Separe pelo menos 2h para esse processo. Como disse sue cérebro vai demorar a engatar e nos primeiros 30min você vai tender a pensamentos mais superficiais.

Você vai perceber como é mais difícil do que parece, mas pensar é como musculação, exige treino para criar resistência e se adaptar ao exercício.

Acredito que depois de passado o desconforto inicial você vai realmente começar a curtir essa experiência.

Lembre-se que se você se sente entediado enquanto está sozinho, isso provavelmente é um sinal de que você está em péssima companhia. Leia essa frase até entendê-la e comece a desfrutar melhor a sua companhia.

=)

Vou aproveitar o texto para dizer que além do autoconhecimento a solidão e o pensamento podem trazer outros grandes benefícios. Esse processo de ficar sozinho e pensar pode te fazer parar de apenas aprender e começar a criar.

Hoje vivemos num ritmo alucinado e com cada vez mais informação disponível ao nosso alcance. Inclusive na minha opinião a era da informação já se transformou e estamos vivendo a Era da Curadoria. Podemos aprender quase tudo no Google e esquecemos que nós podemos criar conhecimento.

Os gênios são uma invenção. Gênios são simplesmente pessoas que pararam de só aprender e passaram a pensar e criar.

Dá uma olhada no TEDx abaixo desse menino de 14 anos (se precisar ligue as legendas). 

Tem uma frase em que o Steve Jobs diz:

Tudo a sua volta que você chama de vida foi criado por pessoas que não são mais inteligentes do que você e você pode mudar isto, você pode influenciar, você pode construir suas próprias coisas que outras pessoas irão usar.

Veja esse vídeo de 45seg no qual o Jobs fala isso e que para mim foi um dos vídeos mais impactantes e quebrador de paradigmas que eu já assisti.

 

Pare de ter medo da solidão. Desfrute a sua companhia. Comece a pensar por si. Essa é provavelmente a melhor ferramenta para o autoconhecimento.