Eu já escrevi aqui no site naquela série “Se Tornando uma Máquina de Aprendizagem” sobre a Era da Curadoria. O que eu defendi naquele texto é que basicamente a Era da Informação está entrando em uma nova fase. Em tempos em que descobrimos quase tudo no Google o acesso a informação não é mais o que diferencia as pessoas e permite vantagens injustas. Hoje o que importa, mais que o acesso a informação, é saber QUAL conteúdo você irá consumir, por isso o nome Era da Curadoria, você precisa ser capaz de curar o conteúdo que vai consumir para não acabar perdendo todo o seu tempo tentando consumir coisas que nada vão agregar a sua vida.

O que me proponho a fazer nessa série chamada “Curadoria” é justamente pegar tudo o que descobri durante a semana e compartilhar só o melhor com você. Aqui vou compartilhar principalmente textos encontrados na internet, mas também  músicas, livros, filmes, etc.

Vamos ao que interessa. O melhor conteúdo que encontrei essa semana na rede já curado para você:

(=

Curadoria #1

Textos:

Diferenças entre ricos e pobres

Nesse texto do Clube dos Poupadores (na minha opinião o melhor site para quem está querendo começar a investir) o autor analisa o livro “Change Your Habits, Change Your Life: Strategies that Transformed 177 Average People into Self-Made Millionaires” que apresenta uma pesquisa mostrando quais as principais diferenças nos hábitos dos ricos e dos pobres. Alguns hábitos pobres são: Assistir muita TV, pensamento negativo, vício em jogo (sim, mega sena conta) entre outros.

Conteúdo completo: www.clubedospoupadores.com/educacao-financeira/diferencas-ricos-e-pobres.html

Dica extra: Para quem tem interesse em investimentos e educação financeira escrevi um texto bem no começo do blog sobre como aprendi e comecei a investir em apenas um mês. Confere clicando aqui.

 

Como Testar o QI de uma pessoa com apenas uma pergunta?

Nesse texto do Papo de Homem (outro site com conteúdo de primeira linha) o autor vai revelar uma pergunta muito interessante que te permite testar a inteligência de uma pessoa.

Os usos dependem da sua imaginação: Quando estiver entrevistando alguém, antes de decidir investir em um relacionamento e até para se divertir com seus amigos.

Conteúdo completo: http://papodehomem.com.br/teste-de-qi-com-uma-pergunta/

 

Parem de Superestimar o Amor

Outro texto do Papo de Homem (tô falando que esse site é bom). É sobre como a mídia, Hollywood e nossos “amigos” nas redes sociais estão sempre colocando na nossa cabeça que o amor tem que ser algo perfeito. Todo o dia ao lado da pessoa amada tem que se parecer com propaganda de margarina e filme de Hollywood, se não algo está errado. Você deve todo o dia se sacrificar para conseguir fazer “algo especial” pelo seu(sua) parceiro(a).

Será mesmo? Será que não podemos simplesmente não fazer nada enquanto estamos com a pessoa amada? Será que o amor não tem seus dias “bad”? Será que não podemos simplesmente estar cansados e estressados? Isso é mesmo sinal que não existem amor?

Conteúdo completo: http://www.papodehomem.com.br/parem-de-superestimar-o-amor-por-favor-or-do-amor-29

Percepção extra: Acho que essa nossa necessidade de querer fazer algo especial todo dia tem sua origem além do bombardeamento de mensagens do casal-feliz-antenado-faz-tudo-e-posta-no-insta-só-coisa-boa-e-nunca-tem-coisa-ruim. Outro fator que acredito estar relacionado é que simplesmente não aprendemos a ficar sozinhos e um reflexo disso é que também não conseguimos ficar em silêncio com outro. Temos medo disso. Depois de ler o texto do Papo de Homem dá uma lida nesse texto aqui do site sobre solidão como caminho para o autoconhecimento.

 

Frase:

“Always remember that the future comes one day at a time.” – Dean Acheson

Traduzindo: Lembre-se sempre que o futuro vem um dia de cada vez.

Li essa frase essa semana e comecei a pensar sobre como às vezes acreditamos que algumas pessoas nascem sabendo tudo, com bons empregos, com felicidade e todo o mais. Será mesmo que isso veio do nada?

Sempre vejo pessoas reclamando que “não tenho dinheiro”, mas se esquecem que a riqueza se constrói um dia por vez, economizando.

Outras reclamam que são infelizes no trabalho, mas se esquecem que felicidade no emprego vem com autoconhecimento e dedicação para melhorar conhecimentos e habilidades. Afinal se autoconhecer e optar por estudar ao invés sair cansa, né?

Outros ainda reclamam como que “nasceram burros” enquanto outros são inteligentes e passam em universidades federais, mas se esquecem que enquanto estão curtindo o sábado a noite na balada o cara que “nasceu inteligente” está estudando para o vestibular.

Lembre-se sempre que o futuro vem um dia de cada vez! O que você está fazendo hoje para chegar mais próximo do futuro que você quer construir? O futuro nada mais é do que a soma do que fazemos todos os dias.

 

Música:

CD: Filmes de Guerra, Canções de Amor – Engenheiros do Hawaii

Meu gosto por música está diretamente relacionado com as letras. Sempre preferi boas letras do que boas melodias. E no quesito letras “fodas” o Humberto Gessinger e os Engenheiros do Hawaii sempre me surpreendem, sou fã do cara, mas confesso que não conhecia essa CD de 1993 que descobri esses dias no Spotify (app de música com quase todas as músicas do planeta para você ouvir ilimitado por 15 reais/mês).

O CD Filmes de Guerra, Canções de Amor tem letras que dão para você passar o dia refletindo, recomendo ouvir inteiro. Destaques para as músicas abaixo – Peguei uma pequena parte de cada uma para você sentir um gostinho e dar vontade de ouvir tudo.

Crônica

“Você que têm idéias tão modernas
É o mesmo homem que vivia nas cavernas”

 

Muros e Grades

“Nas grandes cidades do pequeno dia-a-dia
O medo nos leva a tudo, sobretudo a fantasia
Então erguemos muros que nos dão a garantia
De que morreremos cheios de uma vida tão vazia

 

Quanto Vale A Vida

“Quanto vale a vida de qualquer um de nós?
Quanto vale a vida em qualquer situação?
Quanto valia a vida perdida sem razão?”